music_note
  • ¡HAZ TU PROGRAMA!
  • ¿QUÉ HACEMOS POR TI?
  • EVENTOS LATINOS
  • CONTACTO

ACTUALIDAD

HBO retira ‘E tudo o Vento Levou’ do catálogo por perpetuar racismo

todayjunio 10, 2020 1

Fondo
share close

A ação coincide com a decisão de outras empresas, como a Disney, que evitou incluir na sua nova plataforma “A Canção do Sul”, um filme polémico desde que estreou, em 1946, ou a cadeia de televisão Paramount, que cancelou o programa “Cops”, protagonizado por polícias dos Estados Unidos.

A retirada de ‘E Tudo o Vento Levou’ chega um dia depois de o diário ‘Los Angeles Times’ publicar uma coluna de opinião, assinada por John Ridley, na qual o escritor e diretor norte-americano solicitava a medida, alegando que a história “glorifica” a escravatura durante a Guerra da Secessão dos EUA. “Ignora os seus horrores e perpetua os estereótipos mais dolorosos das pessoas de cor”, escreveu.

O período histórico no qual se baseia o filme, e o romance original, é um capítulo ainda controverso na sociedade norte-americana, já que os Estados dos Sul queriam proclamar a independência, negando-se a abolir a escravatura.

‘E Tudo o Vento Levou’ já foi criticado na sua época por ativistas como o guionista afroamericano Carlton Moss, que protestou contra as estereotipadas caracterizações das personagens negras como “preguiçosas, torpes e irresponsáveis” e também pelo facto de mostrar “uma radiante aceitação da escravatura”.

Quando a atriz afroamericana Hattie McDaniel ganhou o Oscar pela interpretação de uma escrava, teve de sentar-se separada dos companheiros no fundo na sala, devido às leis de segregação racial.

Outros filmes que foram sinalizados de forma semelhante são ‘O Nascimento de Uma Nação’ (1915) e ‘A Canção do Sul’ (1946), apagada do catálogo da Disney e alvo de protestos desde o dia da estreia, sob acusações de ridicularizar a população negra e justificar a escravatura.

Em plena onda de protestos contra o racismo e a brutalidade policial, o canal de televisão Paramount Network confirmou hoje que não emitirá mais entregas do “reality show” policial ‘Cops’, estreado em 1989 como um formato que gravava agentes em operações reais.

A emissão tem sido acompanhada de polémicas por “glorificar” o trabalho dos polícias, além de “estereotipar” os perfis da criminalidade, segundo grupos civis.

Escrito por Z7O-_

Rate it

Artículo anterior

ACTUALIDAD

Hotel Marriott reabre em Julho com brunch e banhos de piscina

Depois de três meses encerrado, o hotel Marriott, em Lisboa, reabre a 8 de Julho, com as mudanças necessárias para fazer face à pandemia já implementadas. O Pool Brunch, que se realizava aos fins-de-semana também está de regresso, desta vez com acesso à piscina para quem não está hospedado nas instalações. “Abriremos com muita energia. Implementámos todas as medidas necessárias para que os hóspedes estejam em segurança, mantendo a qualidade […]

todayjunio 10, 2020 6


Publicaciones similares


Portuguese PT Spanish ES
0%