music_note
  • ¡HAZ TU PROGRAMA!
  • ¿QUÉ HACEMOS POR TI?
  • CONTACTO

ACTUALIDADE EM PORTUGAL

Brunch e café de especialidade: The Folks chegou à Baixa

todayagosto 27, 2022 6

Fondo
share close

Brunch e café de especialidade: The Folks chegou à Baixa

Entre a Rua da Prata e a Rua Áurea, na Baixa, nasceu um pequeno espaço dedicado a café “pensado para oferecer um momento de prazer”. Quem o diz é Nikita Pirogov, o proprietário de The Folks, o novo espaço no número 111 da Rua dos Sapateiros que combina o café de especialidade com opções de brunch. Além do café vindo de várias partes da Europa – como Amesterdão, Berlim, Barcelona, Noruega ou Copenhaga –, aqui é possível provar ovos, panquecas, saladas ou tostas que estão sempre prontas a sair até às 17.00. Quem ficar rendido a este tipo de cafeína, pode levar para casa os diferentes cafés disponíveis em grão ou moído.

“Ainda não há assim tantos sítios em Lisboa onde é possível encontrar boa comida e bom café”, diz à Time Out Nikita Pirogov. Antes deste espaço, o russo já tinha apostado no café de especialidade em Lisboa no Bloom Coffee Room, o seu primeiro projecto que abriu há três anos, perto do Marquês de Pombal, como café de especialidade e hoje funciona apenas como loja online. Ao contrário do Bloom, que funcionava apenas como café, no The Folks a ideia é complementar a oferta de café de especialidade com “um bom menu, com poucas opções, mas que agradem à maioria das pessoas”. Daí surgiu um cardápio que reúne opções típicas de brunch como ovos Benedict (10€), com cogumelos grelhados, esmagada de batata, creme de queijo e molho holandês; tosta de abacate (8,5€), com pão sourdough, abacate esmagado, pickles, couve-flor, courgete, rúcula e tomate grelhado; ou panquecas com mascarpone, laranja, framboesas e flocos de amêndoa (8,5€). Ainda assim, o destaque vai para os cafés que surgem em versão simples, com leite ou os de assinatura.

THEFOLKSLISBON
Francisco Romão Pereira / Time OutOvos Benedict, com salmão fumado, esmagada de batata, creme de queijo e molho holandês

“A indústria de café de especialidade já existe em vários países da Europa, mas ainda é nova em Portugal. Aqui ainda temos de explicar às pessoas os dois tipos de cafés que existem: o café tradicional português e o café de especialidade”, partilha o proprietário. Embora o típico português nunca diga que não a uma bica, a resistência ao café de especialidade explica o número de estrangeiros que ocupam as mesas. “O café de especialidade é como o vinho natural, é um sabor menos amargo que permite saborear as diferentes origens”. Mesmo com o sucesso entre o público entrangeiro – que revela chegar aos 80% dos clientes habituais , Nikita não deixa de querer conquistar o gosto português. “O nosso desafio é introduzir aos locais este novo tipo de café, sem esquecer a energia e o prazer associado a ele”.

Com diferentes origens e processos de torra, neste pequeno espaço na Baixa é possível provar café na sua versão mais pura – como expresso (1,5€), americano (2,5€) ou filtrado (5€) – ou juntamente com leite de vaca ou de aveia (acresce 0,50€) – como macchiato (2€), cappuccino (3,5€) ou latte (4,5€). Segundo Bruno Bornes, o único português da equipa, as bebidas de assinatura também têm tido sucesso como o pistachio latte (6€), uma receita secreta da casa que junta creme com pistáchio, amêndoa, expresso e leite, ou expresso tonic (6€), com expresso, água tónica e lima. “Aqui há muito mais atenção ao detalhe, tudo tem de ser medido e cronometrado”, partilha o jovem também entusiasta por café de especialidade.

THEFOLKSLISBON
Francisco Romão Pereira / Time OutPanquecas com mascarpone, laranja, framboesas e flocos de amêndoa

Para provar os vários tipos de café, é possível pedir o taster set (6,5€) que inclui um expresso, um café de filtro e um cappuccino. Se a curiosidade ficar por satisfazer, é ficar atento às redes sociais de The Folks e do Bloom Coffee Room onde são anunciados cuppings abertos ao público, em que é possível provar vários cafés diferentes e aprender mais sobre cada um deles. “Temos feito cuppings depois do nosso horário de trabalho, por volta das 18.00, normalmente quando recebemos cafés ou equipamentos novos. Aí temos vários tipos de cafés moídos com o mesmo tamanho e as pessoas podem ir experimentando o café no seu estado mais puro e compreender as diferenças entre cada um”, explica Bruno.

Dentro destes dois projectos de Nikita Pirogov há ainda espaço para serviços de consultoria prestados a jovens empresários que queiram também eles apostar em cafés de especialidade. Ajudo a montar o menu, a escolher os grãos de café, os equipamentos de torra”, apresenta o proprietário russo. Para o futuro, fica já traçado um objectivo: a sua própria marca de café que, eventualmente, ficará disponível no The Folks, assim como na loja online do Bloom Coffee Room.

THEFOLKSLISBON
Francisco Romão Pereira / Time OutNoThe Folks é possível provar cafés simples, com leite ou os de assinatura

Todas as opções presentes no menu estão disponíveis para take-away, sendo que as bebidas são aquelas que acabam por sair mais vezes dentro de copos personalizados.

Rua dos Sapateiros, 111 (Baixa). 9.00-17.00. thefolks.tilda.ws

+ Diferenças entre café comercial e café de especialidade

+ 21 sítios para beber café de especialidade em Lisboa

Escrito por Comunicación Cultural

Rate it

Artículo anterior


Publicaciones similares


Portuguese PT Spanish ES
0%