ACTUALIDADE EM PORTUGAL

Do Brasil para Portugal, ‘As Aventuras de Mike’ querem pôr os miúdos a rir

todaymayo 26, 2024

Fondo
share close

Do Brasil para Portugal, ‘As Aventuras de Mike’ querem pôr os miúdos a rir

Já eram mais de nove milhões de subscritores no Youtube, mas nem esse número – ou o carinho dos fãs pela família que inventaram para as suas paródias – foi suficiente para preparar Gabriel Dearo e Manu Digilio para o sucesso de As Aventuras de Mike, uma colecção de livros para crianças e jovens publicada em dez países e ainda sem fim à vista. “As personagens começaram a surgir em 2017, no canal Fala Aí Dearo. Era só uma brincadeira para falarmos de situações do dia-a-dia de uma forma humorística. Umas eram verdade, outras a gente extrapolava. Um ano depois, em 2018, pensámos ‘poxa, seria muito legal transportar isso para outro formato’ e, no ano seguinte, em 2019, saiu o primeiro livro. Mas a gente não sabia se ia vender ou não, se o público teria interesse”, diz Gabriel. A seu lado, Manu sorri muito. Estão os dois do outro lado do Atlântico, mas ansiosos por visitar Portugal pela primeira vez, a propósito da Feira do Livro de Lisboa. Editado pela Planeta, As Aventuras de Mike – Vamos Mudar de Casa, o terceiro número da série, chegou às livrarias portuguesas neste mês de Maio.

O protagonista é Mike, claro. Tem 12 anos, prefere jogar videojogos a ir dar uns chutos numa bola, e vive com os seus pais, a sua irmã de cinco anos, a quem chama Priminha Irritante, e Robson, uma capivara de estimação. Em Portugal, a sua primeira aventura, lançada no Verão de 2020, já foi reeditada duas vezes. “No Brasil, vai na 30.ª edição”, revela Manu, orgulhosa. A popularidade, acrescenta Gabriel, terá a ver com as temáticas abordadas: “Situações pelas quais toda a gente passa à medida que vai crescendo, na escola, com os amigos, os pais, coisas que nos dão vergonha.”, esclarece. “Mas com muita criatividade. Por exemplo, temos uma ilustração do Robson entupindo a privada [sanita] e o Mike diz que foi a capivara que alagou a casa toda. Mas será que foi? Quem narra a história é o Mike, e narra sempre do ponto de vista dele.” Às vezes, o que Mike diz que aconteceu não é o que aconteceu. É um miúdo desastrado e nem sempre faz as escolhas certas. “Ele é atrapalhado, tem vergonha de falar com as meninas e uma relação muito engraçada com o Nando, o seu melhor amigo.”

O elenco de personagens, todas ilustradas pela artista brasileira Mack, inclui desde a família imediata de Mike até aos amigos e professores, e as aventuras tanto acontecem em casa como na escola. Normalmente, por entre a tragicomédia, há muitos momentos de cumplicidade. Afinal, as aventuras são também sobre ter com quem contar, mesmo quando não somos super-heróis ou super-populares e sobretudo quando a vida fica do avesso. Como no segundo livro, As Aventuras de Mike – O Bebé Chegou!, ou no terceiro, As Aventuras de Mike – Vamos Mudar de Casa. “A gente viveu isso”, conta Manu. “Eu tinha 18 anos quando o meu irmão nasceu, e a gente quis trazer toda essa experiência na visão de um filho, porque há muitos livros sobre a chegada de um novo irmão na visão dos pais, e é muito diferente, as incertezas, a ansiedade. Será que eu vou ficar sem atenção? Várias dúvidas que surgem. E depois a gente continua esse desafio, de abordar receios, e eu acho que o terceiro ainda é mais engraçado. A escrita vai melhorando e há sempre um esforço para que as crianças se identifiquem em todas as áreas da vida e para que, se um adulto pegar para ler, se lembre também da sua infância, e se ria e se divirta com isso.”

Para os miúdos que ainda não sabem ler ou para os fãs mais fãs, As Aventuras de Mike também vivem numa peça de teatro, onde os protagonistas são o Nando e a Priminha Irritante, e no pequeno ecrã, numa temporada de 20 episódios, produzida pelo Split Studio. “Estamos em cartaz no Brasil todo o final de semana. Já as curtas são animadas, com menos de dois minutos cada, e a gente que escreveu e pagou tudo. Está na Prime Video, mas também pode ver no Youtube”, partilha Gabriel, antes de revelar que, entretanto, já têm uma equipa de 18 pessoas, que os ajuda a produzir conteúdo para os diferentes canais. “Os livros a gente escreve sozinhos, mas não estávamos tendo tempo de conciliar tantos projectos. Agora, gostávamos também de ter segunda temporada de desenho animado. Só falta o dinheiro. Temos de vender mais livros”, provoca, entre risos. “A gente está à procura de patrocinadores, ou até algum streaming, que queira apoiar na viabilização.” Até lá, vão continuar dedicados a levar o Mike o mais longe possível, seja em que formato for. “No Brasil, estamos a lançar o quarto volume, que é sobre a origem do Robson. A ideia foi do público, que estava sempre perguntando de onde veio a capivara, onde o pai do Mike encontrou. Mas a Portugal só deve chegar para o ano. Se a galera comprar bastante, chega mais cedo.”

Na Feira do Livro de Lisboa, Gabriel Dearo e Manu Digilio vão estar a apresentar a colecção e a autografar livros no Pavilhão da Planeta, nos dias 30 de Maio, às 16.00, e 1 de Junho, às 15.00. “Estamos muito felizes e ansiosos”, confessa Manu. “Ah, e eu quero muito comer pastel de Belém. E, claro, a gente tem muita curiosidade em saber quem são os fãs portugueses e quais as piadas que eles mais gostam. Aqui, no Brasil, a maior parte dos nossos fãs tem entre oito e 13 anos, mas também muitos de seis, que estão a aprender a ler, e até mais velhos. E vai ser bom conhecer pessoas diferentes, uma cultura diferente, e observar muito, porque a gente está sempre observando, como as pessoas andam, como as pessoas conversam, tudo é inspiração.”

As Aventuras de Mike – Vamos Mudar de Casa, de Gabriel Dearo e Manu Digilio. Planeta. 208 pp. 12,90€ | Apresentação e sessão de autógrafos: Feira do Livro de Lisboa. 30 Mai e 1 de Jun, Qui 16.00 e Sáb 15.00.

Siga o novo canal da Time Out Lisboa no Whatsapp

+ Guia para aproveitar a Feira do Livro de Lisboa ao máximo

Escrito por

Rate it

0%