music_note
  • ¡HAZ TU PROGRAMA!
  • ¿QUÉ HACEMOS POR TI?
  • CONTACTO

ACTUALIDADE EM PORTUGAL

James Corden à frente de um restaurante? Parece uma comédia negra – e é

todaynoviembre 9, 2022 2

Fondo
share close

James Corden à frente de um restaurante? Parece uma comédia negra – e é

James Corden, o conhecido humorista britânico e apresentador do The Late Late Show emitido pela CBS, tem andado nas bocas do mundo por razões menos engraçadas. Recentemente, foi acusado pelo gerente de um restaurante de Nova Iorque, o Balthazar, de ter sido “abusivo” com os funcionários do espaço. “James Corden é um comediante extremamente talentoso, mas como homem é um pequeno cretino. E o cliente mais abusivo para com os funcionários do Balthazar desde que o restaurante abriu há 25 anos”. Corden foi banido do Balthazar, mas entretanto pediu desculpa e, se quiser, poderá voltar a sentar-se naquela casa. Ironia das ironias, em Mammals, da Amazon Prime Video, interpreta o dono de um restaurante londrino chamado Amandine e um bem sucedido e acarinhado chef.

O argumento desta nova série é de Jez Butterworth, premiado dramaturgo britânico e argumentista de filmes como Da Rússia com Amor (2001), 007 Spectre (2015) ou No Limite do Amanhã (2014). É também o co-argumentista do quinto filme Indiana Jones, com data de estreia prevista para o próximo ano. Mas isso são outras histórias. Esta, segundo a sinopse oficial, arranca assim: “O que começa como uma escapadela romântica rapidamente se transforma num drama de comédia sombria, que explora as verdades no coração dos relacionamentos modernos”. Em Mammals, Jamie (James Corden) é um chef com uma estrela Michelin que, aparentemente, não liga muito a distinções. O centro da sua vida é a mulher, a francesa Amandine (Melia Kreiling) mas, após um evento trágico, as suas vidas dão uma volta de 180º e Jamie descobre que a sua amada vive uma vida secreta. Ou várias.

Mammals
©Luke VarleyJamie Buckingham (James Corden) e Amadine Buckingham (Melia Kreiling)

Nesta primeira temporada (a segunda ainda não está confirmada, a ver vamos), composta por apenas seis episódios com menos de meia hora cada, Jamie tenta encontrar respostas com a ajuda do melhor amigo e cunhado Jeff (Colin Morgan), casado com a sua irmã Lue (Sally Hawkings), um casamento que também começa a ganhar algumas fissuras. Esta é uma história que esteve na gaveta durante alguns anos, mas não por falta de interesse. “Em 2015, eu estava em Los Angeles e escrevi um piloto que acabou por ser praticamente o primeiro episódio, palavra por palavra. Fiz o que sempre faço, que é colocar o argumento numa gaveta e tirá-lo muito tempo depois. Porque eu gosto de saber se algo vai ser bom daqui a cinco anos”, explica Jez Butterworth numa entrevista enviada pela Prime Video à imprensa. Como os seis episódios se estreiam em simultâneo esta sexta-feira, o argumentista ficará brevemente a saber se valeu a pena a espera. “Isso foi cheio de reviravoltas e cheio de surpresas, em vez de cheio de coisas que as pessoas já sabem.

A verdade é que o argumento fala de relacionamentos de uma nova perspectiva, ou seja, como se fosse um thriller, uma série de suspense. A cada episódio encontramos cliffhangers, numa história com “reviravoltas e cheia de surpresas, em vez de coisas que as pessoas já sabem”, diz o argumentista, para quem a maioria das relações está normalmente envolta em mistério. Pelo meio, este drama familiar é regado com uma boa dose de humor negro. Como a cena em que Jamie conhece Tom Jones, mas a sua vida está tão tragicamente virada do avesso que o chef não tem força para demonstrar apreço pela estrela. Apenas vómito.

Mammals
Craig SugdenJez Butterworth e James Corden

Bom, de qualquer forma, o humor de Mammals foi algo natural para o argumentista. “Eu não tento escrever piadas. Só acho que tudo é engraçado. Se alguma coisa é verdade, geralmente é engraçada. Alguém uma vez disse: a menos que seja um assassinato ou abuso sexual de crianças, tudo faz parte da rica comédia da vida. E eu sinto isso: há situações ou relacionamentos em que estive que na altura pareciam a maior e mais trágica situação… mas é sempre engraçado. Acaba sempre por ser essencialmente absurdo.” Butterworth revela ainda como James Corden se juntou à festa. Conheceram-se em 2019 e nessa altura o humorista, fã de Butterworth, disse-lhe que gostaria de participar num projecto dele. Posteriomente, o argumentista enviou-lhe o texto, James Corden aceitou e foi assim que aconteceu. E o actor explica, no mesmo material de antecipação, o porquê de a série se chamar Mammals. “Acho que o Jez está fascinado pelo facto de que nós, como espécie, nós, como grupo de mamíferos, escolhermos tomar decisões na forma como vivemos as nossas vidas, que talvez nem sempre sejam o que pode ser melhor para nós.”

Prime Video. Estreia a 11 de Novembro (T1)

+ Documentário sobre Selena Gomez dá direito a dois meses gratuitos na AppleTV+

+ SkyShowtime quer ser “o próximo grande serviço de streaming na Europa”

Escrito por Comunicación Cultural

Rate it

Artículo anterior

ACTUALIDAD

Putin suma un nuevo fracaso en la guerra: las tropas rusas abandonan Jersón 40 días después de la anexión ilegal

La invasión de Ucrania se le está volviendo en contra a Vladimir Putin, que sigue acumulando fracasos. Uno más, este miércoles, cuando el Ejército ruso anunció su retirada de la anexionada ciudad ucraniana de Jersón, la única capital regional bajo control ruso en todo el país. "Proponemos trasladar la defensa a la orilla izquierda del río Dniéper", dijo el jefe de la agrupación de fuerzas que combaten en Ucrania, el general Serguéi Surovikin, al informar al ministro de Defensa, Serguéi […]

todaynoviembre 9, 2022 2


Portuguese PT Spanish ES
0%