music_note
  • ¡HAZ TU PROGRAMA!
  • ¿QUÉ HACEMOS POR TI?
  • CONTACTO

ACTUALIDADE EM PORTUGAL

‘Myanmar Diaries’ conquista o primeiro Tony Elliott Impact Award

todayfebrero 15, 2022 2

Fondo
share close

‘Myanmar Diaries’ conquista o primeiro Tony Elliott Impact Award

O Human Rights Watch Film Festival vai passar a atribuir um Tony Elliott Impact Award a partir da sua 26.ª edição. O prémio, baptizado em homenagem ao fundador da Time Out, falecido em 2020, prevê distinguir o melhor documentário sobre direitos humanos. O primeiro vencedor é Myanmar Diaries, realizado por um colectivo anónimo de realizadores birmaneses que documentou secretamente o regime de terror vivido no país depois do golpe militar de 2020. A cerimónia vai decorrer entre 17 e 25 de Março em formato híbrido, dividindo-se entre Londres e eventos virtuais.

“O Tony era um grande apoiante do cinema independente, assim como um defensor de longa data do Human Rights Watch e do seu festival de cinema anual. Ele teria ficado encantado por ser honrado desta forma”, disse Janey Elliott, a viúva de Tony Elliott, à Time Out. O Tony Elliott Impact Award tem como objectivo apoiar financeiramente os novos realizadores, mas também contribuir para a ampliação da visibilidade do título vencedor.

Myanmar Diaries
Myanmar DiariesO documentário sobre o regime de terror vivido em Myanmar após o golpe militar foi o vencedor do Tony Elliott Impact Award

O prémio foi atribuído por um júri composto por Rufus Elliott, filho do fundador da Time Out, Anna Smith, crítica de cinema, e Phil de Semlyen, editor de cinema da Time Out Global. Myanmar Diaries foi escolhido graças à sua “narração de fazer roer as unhas, criatividade, coragem e direcção artística”. O documentário mostra a dura realidade de Myanmar, antiga Birmânia, após o golpe de estado militar de Fevereiro de 2021. Até agora, estima-se que 1.500 pessoas tenham sido mortas pelas forças de segurança e 11.787 tenham sido detidas por se mostrarem contra o regime. A anterior líder do país, Aung San Suu Kyi, está em prisão domiciliária há quase um ano. Apesar da pressão internacional, o povo birmanês continua sob domínio do regime militar.

Além de Myanmar Diaries, o Human Rights Watch Film Festival vai exibir outros dez documentários que pretendem sensibilizar e alertar os espectadores para temáticas como a situação dos imigrantes no Reino Unido, a violência contra as mulheres no Bangladesh ou a independência judicial na Polónia. Com a situação pandémica ainda por resolver, a direcção do festival decidiu optar por um regime híbrido com a exibição de filmes no Barbican Cinema, em Londres, e online através do site oficial. A programação completa pode ser consultada aqui.

+ Há petiscos, refrescos e muito Beca Beca no novo quiosque do Parque Eduardo VII

+ Biografia de Salgueiro Maia chega aos cinemas antes do 25 de Abril

Escrito por Comunicación Cultural

Rate it

Artículo anterior

ACTUALIDAD

La impotencia de la izquierda para expresarse en positivo y con esperanza. MÁRIAM MARTÍNEZ-BASCUÑÁN

La izquierda y el deseo. Se trata de girar el discurso de prohibir hacia uno que vaya de abrir posibilidades, que otorgue primacía al hacer. ¿Qué significa prohibir algo? ¿Qué logramos cuando delimitamos lo que es lícito o no hacer, cuando trazamos la línea entre lo bueno y lo malo, lo conveniente y lo perjudicial? Y más aún: ¿quién prohíbe? Estas preguntas, menos retóricas de lo que simulan ser, surgieron tras mi encuentro con Philipp Blom, entrelazadas con otra, quizá […]

todayfebrero 15, 2022


Portuguese PT Spanish ES
0%