music_note
  • ¡HAZ TU PROGRAMA!
  • ¿QUÉ HACEMOS POR TI?
  • EVENTOS LATINOS
  • CONTACTO

ACTUALIDADE EM PORTUGAL

O Pátio das Antigas: A casa do dinheiro

todayjulio 25, 2021 5

Fondo
share close

A Casa da Moeda nem sempre esteve no Arco do Cego. Existe desde o século XIII e passou por uma série de lugares até chegar à presente localização.

Em 1941, ano em que esta fotografia foi tirada, e que mostra a Casa da Moeda acabadinha de inaugurar, no Bairro do Arco do Cego, as ruas da zona eram ainda de empedrado e havia muito lugar para estacionar o carro. Mas a Casa da Moeda não nasceu com este moderno complexo projectado pelo arquitecto Jorge Segurado.

Aquele que deve ser o mais antigo estabelecimento manufactor do Estado português data do século XIII, durante o reinado de D. Dinis, na zona de Santa Apolónia. Passaria depois, sucessivamente, e ao longo dos séculos, para perto da Sé, para a Rua Nova, para junto do Paço da Ribeira, e para a Rua de São Paulo, no século XIX, onde ficaria até à construção das instalações do Arco do Cego. Lá se cunhava não só a moeda, como se gravavam os selos de correio, os bilhetes postais e o papel selado. Em 1972, a Casa da Moeda e a Imprensa Nacional fundiram-se, formando a Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM).

Antes de se ter instalado em definitivo no Arco do Cego, a Casa da Moeda, na sua fase da Rua de São Paulo, tinha já sido objecto de grandes e demoradas obras, com a reforma e a ampliação do edifício a prolongar-se quase por 15 anos e a ser concluída no início do século XX, em 1901, e abrangendo inclusivamente a total reconstrução da fachada. Quarenta anos mais tarde, todos os serviços seriam transferidos para o local em que ainda hoje se encontram.

Lisboa de outras eras:

+ O Pátio das Antigas: A praia do garrafão

+ O Pátio das Antigas: Os castiços Palhinhas

+ OO Pátio das Antigas: O brilho de A Enceradora

Escrito por Comunicación Cultural

Rate it

Artículo anterior


Publicaciones similares


Portuguese PT Spanish ES
0%