music_note
  • ¡HAZ TU PROGRAMA!
  • ¿QUÉ HACEMOS POR TI?
  • CONTACTO

ACTUALIDADE EM PORTUGAL

O Pátio das Antigas: cavalos a correr na Quinta da Marinha

todayseptiembre 4, 2022 8

Fondo
share close

O Pátio das Antigas: cavalos a correr na Quinta da Marinha

Há 100 anos, havia um hipódromo na Quinta da Marinha e faziam-se lá corridas de cavalos com jockeys portugueses e estrangeiros, que chamavam muito público. Foram organizados comboios especiais de Lisboa, bem como transporte da estação até ao hipódromo. Antes de se chamar Parque da Marinha, e depois Quinta da Marinha, aquela zona era conhecida como “Pinhal Moser”, por pertencer ao 2.º conde de Moser. Foi depois comprada pelo dinâmico homem de negócios e cirurgião Carlos Montez Champalimaud, que procederia à sua florestação e urbanização. Em colaboração com a Sociedade Hípica Portuguesa, o abastado e dinâmico novo proprietário organizaria ali corridas de cavalos, as primeiras das quais no início do Outono de 1921 e 1922, e que continuariam nos anos seguintes. Recorde-se que também já havia provas destas em Lisboa, no Hipódromo de Belém. O acontecimento foi ampla e entusiasticamente noticiado e coberto por toda a imprensa, referindo-se os jornais e as revistas às corridas de cavalos na Quinta da Marinha como um sinal de “civilização”, “uma nova era que se abre” ou “uma revolução mundana”. Salientavam ainda o “luxo” de que se rodeavam e a presença da “melhor sociedade”, com as reportagens fotográficas a destacar as toilettes das muitas senhoras presentes. E não faltavam as apostas. Os prémios atingiram a soma de oito mil escudos, uma fortuna para a época.

Coisas e loisas de outras eras:

+ A “catedral do vinho” do Senhor Fonseca

+ Prego a fundo no Campo Grande

+ O outro hotel de luxo dos Restauradores

Escrito por Comunicación Cultural

Rate it

Artículo anterior


Publicaciones similares


Portuguese PT Spanish ES
0%