O Pátio das Antigas: O paraíso dos fumadores no Chiado

A Tabacaria Estrela Polar fornecia de tabaco a casa real e era um dos pontos de encontro e de cavaqueira da Baixa. Esteve aberta durante 70 anos e fechou em 1963.

Fundada em finais do século XIX na esquina da Rua Garrett com a Rua Ivens, ali mesmo perto do Chiado, por um comerciante conhecido como “o Godinho dos bigodes”, a Tabacaria Estrela Polar era uma das lojas de referência da Baixa e estava literalmente a abarrotar de tabaco de todo o tipo, como se pode ver na foto desta página, tirada pouco antes da I Guerra Mundial. Por isso, era também conhecida como “o paraíso dos fumadores”.

A Estrela Polar fornecia a casa real e impôs-se logo como um dos pontos de encontro obrigatórios daqueles que tinham por hábito ir “chiadar”, ou “fazer o Chiado”, como escreveu celebremente André Brun, e que por lá ficavam horas a fio, no interior ou à porta, a conversar, a comentar o tempo, os toiros (o Real Clube Tauromáquico ficava no mesmo prédio) e a política, a ver passar as senhoras e a fumar, claro está: cigarros, cigarrilhas e charutos, dos mais acessíveis aos mais caros “provindos da Havana e escolhidos pessoalmente pelo gerente desta tabacaria”, como rezava uma publicidade (não esquecer o grande sortido de boquilhas). A Estrela Polar fechou em 1963 e lá esteve depois uma sucursal da Casa da Sorte, que encerrou em 2014. Desde então, na esquina onde durante sete décadas acorreram os fumadores alfacinhas mais exigentes, e muitos vindos da província fazer compras à capital, encontra-se uma conhecida pastelaria.

Lisboa de outras eras:

+ O Pátio das Antigas: Eça jantou aqui

+ O Pátio das Antigas: O café elegante do Chiado

+ O Pátio das Antigas: Uma avenida a estrear

Portuguese PT Spanish ES
0%