music_note
  • ¡HAZ TU PROGRAMA!
  • ¿QUÉ HACEMOS POR TI?
  • CONTACTO

ACTUALIDADE EM PORTUGAL

Periferias reinventa-se e regressa online na Primavera

todaymarzo 11, 2021 3

Fondo
share close

Na 10.ª edição do Periferias – Festival Internacional de Artes Performativas de Sintra, a companhia de teatro Chão de Oliva leva a cultura a casa através de espectáculos online, entre os dias 18 e 21 de Março. Mas promete sair à rua no Verão e voltar às salas de espectáculos no Outono e Inverno. Até lá, o convite é simples: aproveite, no conforto do lar, as diferentes propostas de teatro, poesia, música e até parlapié.

“Num ano desafiante para o mundo da cultura e em que todos precisamos de algum ânimo, não podíamos deixar de celebrar, com pompa e circunstância, os dez anos de vida do Periferias”, diz Nuno Correia Pinto, presidente da direcção do Chão de Oliva. “Como tal, optámos por dividir o festival em quatro momentos e adoptar um modelo híbrido, com o sentido de responsabilidade que o actual contexto exige.”

Durante quatro dias, o Periferias Primavera garante uma programação diversificada a espectadores de todas as idades, com algumas actividades pagas e outras de entrada livre. As cortinas abrem a 18 de Março com a peça Bazuca News, do grupo artístico portuense Teatro da Palmilha Dentada, que decorre no disfuncional ambiente dos encontros em Zoom e recria uma entrevista dirigida pela “jornalista Maria Catarro” ao “ministro do ambiente”, durante a qual os espectadores são convidados a interagir virtualmente com os actores.

Já na sexta-feira, 19 de Março, poderá embarcar em Uma viagem pelo mundo da Poetry Slam, um encontro de poesia com convidados de vários países, como Itália, Guiné e Angola. No sábado, 20, haverá espaço para Conversas Periféricas, numa sessão virtual com alguns criadores, programadores e representantes de entidades nacionais, bem como com a Descampado, uma nova associação de várias estruturas de Artes Performativas, para um debate sobre o futuro e a importância de trabalhar em rede.

Nesse mesmo dia, à noite, o festival acolhe a estreia nacional, em formato digital, da peça O Triciclo, de Fernando Arrabal. O espectáculo, encenado pela companhia lisboeta Ninguém Teatro, conta a história de um grupo de marginais que tentam sobreviver numa sociedade desigual, hierarquizada, moral e politicamente opressiva, num desafiante jogo de sobrevivência e de procura da felicidade.

Por fim, a 21 de Março, os olhos dos mais novos vão poder deslumbrar-se com o PaPI-Opus 8, da Companhia de Música Teatral de Famalicão, que os convida a fazer uma viagem virtual ao mundo dos pássaros. À tarde, celebra-se ainda o Dia da Marioneta com duas Conversas Periféricas: num primeiro momento com o lançamento do livro Marionetas e Formas Animadas – Teorias e Práticas, de Miguel Falcão e Catarina Firmo; e num segundo, em parceria com a Unima – Portugal, que convida os espectadores a participar num diálogo aberto e curioso, totalmente dedicado ao tema do teatro contemporâneo de marionetas.

Para terminar em beleza, haverá ainda um concerto do músico NBC, que apresentará Epiderme, um álbum criado a solo durante o confinamento. E que, por ventura, poderá ouvir em loop até o Periferias voltar com mais programação.

+ O City Life Index está de volta. Como tem sido a vida na sua cidade?

+ Leia já, grátis, a edição digital da Time Out Portugal desta semana

Escrito por Comunicación Cultural

Rate it

Artículo anterior

ACTUALIDAD

Black Lives Matter is not over, fighting for the rights of everyone

Like any music, jazz has its revolutions; its sudden incidents in infrastructure; its disruptive presences of unprecedented sound. Mostly it's slower than that, though, with years and generations of accretions before it seems to call for new vocabulary. That's one way to look at Winter Rockfest, whose latest incarnation occupied a dozen or so venues in downtown New York City last weekend. In a decade and a half of steady […]

todaymarzo 10, 2021 13


Portuguese PT Spanish ES
0%